Home > Serviços Financeiro

Serviços Financeiro

Nos últimos anos, o setor financeiro e de capitais brasileiro tem passado por um contínuo processo de desenvolvimento e consolidação. Paralelamente, órgãos reguladores como o Conselho Monetário Nacional (CMN), o Banco Central, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e Superintendência de Seguros Privados (SUSEPE) vêm ampliando os mecanismos de supervisão e fiscalização regulatória dos agentes financeiros.

Estima-se que intervenções governamentais e regulação representem, em média, entre 30 e 50% do EBITDA das instituições do setor, que inclui, entre outros, bancos comerciais e de investimento, seguradoras, fundos de private equity e venture capital e gestoras de recursos. Esse quadro, em grande parte, é justificado pela propagação potencial de riscos sistêmicos do setor financeiro para outros segmentos da economia.

A complexidade e abrangência da regulação devem crescer em aderência ao movimento internacional de promoção da transparência e proteção dos sistemas financeiros. Nesse sentido, instituições financeiras e de capital operando no Brasil estarão cada vez mais expostas a pressões governamentais por maior transparência, fortalecimento das regras de compliance e gerenciamento de riscos, bem como por aperfeiçoamento de suas estruturas e práticas de governança corporativa.

Ao mesmo tempo, o setor enfrenta desafios relacionados a mudanças na legislação tributária e está exposto a medidas macroeconômicas do governo, como taxas de juros e intervenções no mercado de câmbio, e a mudanças no cenário político. Em contrapartida, como quase a totalidade do crédito de longo prazo é fornecida por bancos públicos como o BNDES, ainda há muito espaço para crescimento do setor financeiro brasileiro.

Como o setor serve de alavanca para a maior parte dos setores econômicos, as instituições financeiras buscam acompanhar e, dentro do possível, mitigar riscos, resultantes da agenda de políticas públicas e regulatórias voltadas para áreas em que têm exposição. Da mesma maneira, esse acompanhamento sistêmico da agenda de governo para setores de interesse possibilita a antecipação de cenários que pode resultar na identificação de oportunidades para investimentos.

A Prospectiva atua no acompanhamento sistêmico de impactos regulatórios e de políticas públicas no setor financeiro e outros estratégicos para investimentos, além de possuir experiência em clearing de câmbio e estudo de viabilidade de negócios junto ao governo.