Home > Bens de consumo

Bens de consumo

Nas últimas décadas, a estabilização econômica, seguida de programas de distribuição de renda e políticas de incentivo ao consumo interno, permitiu a expansão da classe média e a inclusão de 40 milhões de novos consumidores. Segundo o Data Popular, em 2003, 43% da população brasileira pertencia às classes D e E. Após dez anos, esse número caiu para 24%.

Com um forte consumo interno, o Brasil é um dos maiores mercados do mundo para empresas de cosméticos, higiene pessoal, bebidas, produtos de limpeza e alimentos processados, por exemplo. Atualmente, 16% do PIB brasileiro é composto pelo consumo familiar, com previsão de crescimento para os próximos anos dado o bônus demográfico do país.

Ainda que a relação comercial se dê diretamente com os consumidores finais, o governo é um agente decisivo, pois se trata de um setor com forte regulação de padrões de segurança e técnicos, principalmente pela ANVISA e com uma complexa tributação. Além de acompanhar tramitações tradicionais nos três poderes, é essencial para o crescimento do setor o mapeamento de agenda crítica, como restrições de consumo, e a compreensão de seus efeitos em Brasília.

Pelo fato de o Brasil ser plataforma de exportação para a América do Sul para muitas empresas do setor, o setor possui uma dinâmica regional com padrões regulatórios comuns, o que exige infraestrutura adequada, redução de tarifas de importação, uma operação logística sofisticada (nacional e sul-americana). Tudo isso exige constantes negociações entre os países vizinhos.

A Prospectiva atua no setor alinhando expertise em relações governamentais e domínio das regras gerais de comércio exterior e de acordos internacionais. Dentre os serviços prestados se destacam:

• Entendimento do cenário político de áreas específicas relacionadas a bens de consumo;

• Defesa de interesses junto aos três poderes e agências reguladoras;

• Proposição de políticas públicas;

• Apoio em negociações;

• Integração de mercados via negociações internacionais;

• Apoio em planejamento tributário.